sexta-feira, 10 de outubro de 2014

FORÇA DO MAR DERRUBA BARREIRA DE CONCRETO NA PRAIA DE ICARAÍ

FOTO JOSÉ LEOMAR
Mais uma parte da estrutura de concreto em formato de escadaria, conhecida como “bagwall”, foi derrubada pela força do mar na praia de Icaraí, no município de Cauaia . A estrutura foi construída há cerca de quatro anos para conter o avanço das águas e já precisou de reparos em três ocasiões, por não resistir ao intenso fluxo das marés.

A estrutura, que tem extensão total de 1,4km, já estava danificada em 470 m  antes do novo incidente, ocorrido nesta semana. No dia 24 de setembro, a Prefeitura iniciou uma obra para recuperar o equipamento, com prazo de conclusão em 180 dias. De acordo com a administração municipal, o trecho comprometido recentemente já é reparado pela construtora que conserta as outras partes, sem gerar acréscimo de ônus ao município.

A partir do dia 15 deste mês, segundo a Prefeitura, os trabalhos no local serão impulsionados por mais uma frente de trabalhadores, totalizando dois grupos de operários empenhados na obra. A medida tem o objetivo de apressar a entrega do equipamento, para evitar o risco de comprometer imóveis situados próximos à praia. 

Ministério Público pede que reconstrução seja feita com urgência 

Com a iniciativa, o município cumpre recomendação emitida pelo Ministério Público Federal do Ceará (MPF-CE), que pede urgência na reconstrução do trecho danificado do bagwall. 

A ação extrajudicial foi protocolada pela procuradora Nilce Cunha, que havia recebido várias reclamações por parte de moradores e comerciantes da região. De acordo com a representante do MPF, a população, motivada pela demora na conclusão das obras, queria colocar pedras no local, sem estudo ou levantamento, temendo consequências às suas propriedades pelo avanço do mar.

“Durante a reunião que tivemos com a Prefeitura (realizada no último dia 2), ficou combinada a contratação da segunda frente de trabalho. Além disso, o município se comprometeu a fazer o reforço no bagwall com uma tecnologia denominada ‘enrocamento aderente’”, esclarece a procuradora da República.

Fonte Diario do Nordeste
 


Nenhum comentário: