quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

ISOLAMENTO DE WASHINGTON EM CAUCAIA

Piora a situação do prefeito Washington Goes, em Caucaia. De franco favorito para a reeleição, a sua campanha começa a fazer água, pressionada por lideranças fortes que o ajudaram, em 2008, derrotar o poderoso José Gerardo Arruda que lançara sua esposa, a deputada Inês Arruda.
Na época, Washington teve o apoio de Tasso Jereissati e do governador Cid Gomes, levado pelo coronel Amarílio Melo, presidente do PSB do município.
A rigor, Washington deve a sua vitória a Amarílio que fez a costura para unir opositores dispersos, conseguindo a ajuda de outro coronel, Paulo Guerra, forte e tradicional liderança da Jurema, distrito de 100 mil votos, hoje também insatisfeito com o prefeito, que entregou a sorte administrativa e política de Caucaia a um empresário português. Trata-se de Marcos Alexandre Veiga Correia, dono de uma construtora. No lastro do descontentamento, forças de oposição estão formando uma frente política para indicar um candidato.
O grupo liderado pelo coronel Amarílio conta com as participações do empresário Paulo Gurgel, da deputada Inês Arruda, do Louro do Mercantil, Adriano Correia e outras lideranças significativas, todos possíveis pré-candidatos unidos em torno de um só interesse: derrotar o atual prefeito. Para se ter uma idéia da força do grupo, a reunião de sábado passado, na Câmara Municipal, ultrapassou as expectativas com a participação de 14 partidos e centenas de lideranças para ouvir o coronel Amarílio fazer o lançamento do I Ciclo de Debate Pensando e Planejando a Caucaia do Futuro.

Fonte: http://www.oestadoce.com.br/?acao=colunas&subacao=ler&colID=7&colunaID=8778


Nenhum comentário: