sábado, 18 de setembro de 2010

PESQUISA: EUNÍCIO E PIMENTEL PODEM DERROTAR TASSO

A nova pesquisa do Datafolha/O Povo sobre as intenções de voto para o Senado no Ceará, publicada pelo jornal O Povo em sua edição de 14/09/10, confirma a tendência de queda cada vez mais acentuada nas intenções de voto para o senador Tasso, ao mesmo tempo em que aponta o crescimento cada vez maior da dupla apoiada por Cid Gomes, Eunício e Pimentel.
A primeira medição do Datafolha, realizada nos dias 14 e 15/7, apresentou uma diferença entre Tasso e seus mais próximos adversários de 35%. Tasso tinha então 59% da preferência do eleitorado enquanto Pimentel e Eunício tinham ambos 24%. 40 dias depois, a nova pesquisa do Datafolha, realizada nos dias 24 e 25/8, Tasso apresentou uma queda 7% (de 59% para 52%), enquanto Eunício subiu de 24% para 31% e Pimentel saiu de 24 para 27%. Naquele período, Tasso perdeu 1,2% percentuais a cada semana, enquanto Eunício e Pimentel ganharam, respectivamente, 1,2% e 0,52% a cada semana.
Nesta nova pesquisa do Datafolha, realizada nos dias 9 e 10/9, em apenas 15 dias Tasso perdeu 4%, ou seja, 2% aproximadamente a cada semana, caindo de 52% para 48%, enquanto Eunício e Pimentel cresceram no mesmo período 3% e 4%, ou 1,5% e 2% a cada semana, respectivamente. Eunício tinha 31 e subiu para 34%, e Pimentel cresceu de 27 para 31%. Comparando-se os dois períodos pesquisados, podemos afirmar que a perda do senador Tasso nas intenções de voto equivale ao ganho obtido por seus dois adversários, Eunício e Pimentel, até porque os demais candidatos não conseguem ultrapassar 2% e o número de indecisos permanece elevado e praticamente o mesmo (33% em média, segundo o Datafolha).

Outra conclusão é que a curva (descendente) nas intenções de voto em Tasso é cada vez mais acentuada, na mesma medida em que se dá a ascensão tanto de Eunício quanto de Pimentel. Isso significa que a cada semana Tasso tende a perder apoio de forma cada vez mais intensa, aproximando-se de Eunício e Pimentel e, na reta final, tende a ter menos votos do que seus adversários, pelos seguintes fatores, alguns já comentados em nosso artigo anterior:

1. A fragilidade das intenções de voto em Tasso: 61% de seus eleitores votam na Dilma e 50% de todos os eleitores cearenses declaram votar nos dois candidatos ao Senado a pedido do Lula, enquanto 26% talvez votem pelo mesmo motivo, segundo a pesquisa anterior do Datafolha. Nessa nova pesquisa, 17% dos que dizem votar em Tasso admitem mudar de voto;

2. Tasso está só. Seus candidatos a governador e a presidente têm, respectivamente, segundo o Datafolha, 8% e 13%. Já Cid, com 58% e Dilma com 65% da preferência do eleitorado, juntos com o presidente Lula formam um extraordinário trio de cabos eleitorais capaz de alterar significativamente o resultado da eleição para o Senado.

3. Por fim, as ondas verde e vermelha, com seus milhares de militantes (de verdade), serão decisivas daqui e até o dia da eleição na conquista do voto para Eunício e Pimentel, algo que Tasso jamais teve nem terá.

Fonte: http://www.vermelho.org.br/ce/noticia.php?id_noticia=137060&id_secao=61

Nenhum comentário: