terça-feira, 3 de novembro de 2009

CARTILHA DA STDS AJUDA NA ELABORAÇÃO DE ALIMENTAÇÃO INTELIGENTE

Há tempos o mundo se mostra preocupado com os riscos do uso inadequado e desperdício de recursos naturais. A alimentação também entra nessa questão quanto ao reaproveitamento de produtos nutricionais para o consumo humano.

“Ensinar a população brasileira a alimentar-se de forma nutritiva, barata e com proveito é estratégia para elevar a qualidade de vida promovendo uma alimentação saudável e economicamente viável”, defende a coordenadora da Célula de Segurança Alimentar e Nutricional da STDS (Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social), Regina Praciano.

A alimentação inteligente – termo utilizado para designar produção de alto valor nutricional, produzida a baixo custo – tem sido foco de atividades institucionais da STDS, estimulando o aproveitamento integral dos alimentos com o objetivo de favorecer a melhoria da alimentação dos beneficiados por suas unidades.


*DICAS DE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Se possível, comer diariamente frutas e hortaliças variadas, pois elas combatem a prisão de ventre e controlam o colesterol;
O sal é importante, mas não deve-se exagerar no consumo; lembrar que os alimentos industrializados também possuem muito sal;
Grande consumo de café aumenta a ansiedade e “rouba” o cálcio; cafeína também existe no guaraná, chá preto, chá mate, chocolate e refrigerante à base de cola;
Não exagerar em gorduras, especialmente: manteiga, toucinho, banha, carnes gordurosas; evitar as frituras, usar óleos vegetais, por exemplo: soja, milho, algodão, girassol e arroz;
Leite deve ser desnatado, no caso de restrição alimentar;
Água é importante porque mantém o corpo hidratado e ajuda a prevenir a prisão de ventre;
É aconselhável alimentar-se de cinco a seis vezes por dia, dessa forma não sobrecarrega o processo digestivo;
Evitar bebidas alcoólicas e realizar alguma atividade física.


*Fonte: Cartilha de Segurança Alimentar e Nutricional Volume II (Célula de Segurança Alimentar e Nutricional, da STDS).


*Maiores informações: Regina Praciano (Coordenadora da Célula de Segurança Alimentar e Nutricional da STDS) 31012131.

Nenhum comentário: