quarta-feira, 11 de novembro de 2009

ANULADA PROVA DO CONCURSO DE CAUCAIA

A Prefeitura de Caucaia anulou ontem a prova aplicada para o cargo de enfermeiro do Programa Saúde da Família (PSF), aplicada no último domingo, durante concurso público. A decisão atende a uma recomendação do Ministério Público Estadual (MPE), que considerou que muitos candidatos foram prejudicados pelo atraso na entrega das provas que gerou tumulto na frente da Escola Augusto César, em Caucaia. A anulação afeta 1.453 enfermeiros que concorrem a 60 vagas. Os candidatos dos demais cargos não serão afetados pela decisão.

Segundo o promotor público Ricardo Rocha, que fez a recomendação, em todas as escolas onde foram realizadas as provas tudo transcorreu de forma normal. Contudo, numa das escolas, houve atraso na entrega das provas. ``Esse atraso ocasionou tumulto, que evoluiu e várias pessoas fizeram cordão de isolamento, impedindo a entrada dos outros``, afirmou. Na avaliação dele, o atraso na entrega das provas ocasionou o tumulto, sendo assim responsabilidade da entidade realizadora do concurso.

Ricardo Rocha destaca que a recomendação de anulação abrange apenas a prova para candidatos ao cargo de enfermeiro do PSF. ``Os 1.453 candidatos farão nova prova o mais breve possível, porque é preciso cumprir os prazos do edital. Nenhuma outra data vai ser alterada``, explicou o promotor.

A comissão executiva do concurso recebeu ontem pela manhã a recomendação do MPE para que a prova fosse anulada. ``Uma porção de gente foi impedida de entrar e fazer a prova e se sentiu prejudicada. Então acatamos a orientação do MP``, justificou o procurador-geral de Caucaia, Ricardo Ibiapina. De acordo com ele, somente 61 candidatos conseguiram entrar no local de prova, enquanto uma média de 370 eram esperados.

Nova data
Os candidatos serão submetidos a uma nova prova, que será aplicada no dia 29 deste mês, das 8 horas ao meio-dia. Conforme Ibiapina, os locais de aplicação da prova serão divulgados no próximo dia 16, no site do Instituto de Estudos, Pesquisas e Projetos da Universidade Estadual do Ceará (Iepro), que é a entidade realizadora do concurso. "Para os candidatos que concorreram a vagas de outros cargos, permanece tudo normal, não haverá modificação" garantiu Ibiapina.

Na comunidade "Concurso de Caucaia 2009", no Orkut (site de relacionamentos), a anulação da prova dividiu opiniões. Houve candidatos que se sentiram prejudicados, diante dos custos que tiveram para viajar e fazer o exame e já que agora terão de refazer a prova. Por outro lado, outros candidatos acharam a anulação justa. Houve quem reclamasse da frustração de pagar cursos preparatórios, passar meses se dedicando aos estudos e, no dia da prova, não conseguir entrar no local.


SERVIÇO
- Para mais informações sobre o concurso, acesse: www.concursos.iepro.org.br

Fonte: Jornal OPOVO

Lá vou eu: Parabenizo, como sempre o faço, o Ministério Público estadual e aqui em Caucaia, o Dr. Ricardo Rocha, pela presteza e sintonia com os direitos dos cidadãos.

Nenhum comentário: